Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Festival de Ciranda promete animar cerca de 60 mil visitantes em Manacapuru (AM)

O ensaio geral das cirandas Guerreiros Mura, Tradicional e Flor Matizada começaram nesta terça-feira (26), com a promessa de surpreender o público

Ciranda Flor Matizada

Nesta quarta-feira é a vez da Flor Matizada ajustar os detalhes da apresentação

Faltando dois dias para o início do 18º Festival de Cirandas de Manacapuru (a 70 quilômetros de Manaus), que tem expectativa de receber 60 mil visitantes, as cirandas iniciaram, nesta terça-feira (26), os ensaios gerais para ajustar os últimos detalhes das apresentações, com a promessa de surpreender o público.

A primeira a entrar no Centro de Convenções do Parque do Ingá, o Cirandódromo, na noite de ontem, para testar o som, iluminação e os últimos passos do bailado foi a ciranda Tradicional, que levará o tema “Sonhos Sonhados, Manacapuru Festival Encantado” e deve apresentar personagens da literatura infantil, como Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho e Peter Pan, travando batalhas em uma floresta encantada onde o amor e o ódio se escondem.

Segundo o vice-presidente e diretor artístico da Tradicional, Ailson Amorim, a ciranda aposta no item que será julgado pela primeira vez no Festival, a Princesa Cirandeira, defendido pela bela Alessandra Mendonça. E também no carisma e simpatia da Cirandeira Bela, Brigida Matos, para levar o título de campeã.

Flor Matizada

Nesta quarta-feira (27) é a vez da Flor Matizada ajustar os últimos detalhes da apresentação. E os ensaios iniciam com a concentração dos torcedores na praça da Covam para uma carreata até o Parque do Ingá.

Segundo o presidente da agremiação, Alexandre Queiroz, a torcida sempre esteve presente, apoindo a ciranda, e desta vez não será diferente. Confiante de que conquistará o sétimo título do festival, ele garante que a Flor Matizada está pronta para a apresentação, que será no dia 30. “As alegorias e o cordão de cirandeiros estão prontos e só aguardando a hora da apresentação”, acrescentou.

De acordo com o diretor de Alegoria da Flor Matizada, Ozeas de Souza, o ensaio servirá para cronometrar o tempo de apresentação. “Temos que fazer os últimos acertos para não nos perdermos no tempo”, destacou o diretor, ao ressaltar que a agremiação contará com nove músicas inéditas e outras cirandas bem conhecidas do público.

Guerreiros Mura

No último dia de ensaio, a ciranda Guerreiros Mura vai para o Parque do Ingá afinar os detalhes e garante que o melhor da apresentação ficará para o domingo. De acordo com diretor de Artes, Thyago Cavalcante, o público pode esperar muitas inovações. “Enquanto eles (Tradicional e Flor Matizada) vêm com inovações que trouxemos ano passado, vamos vir com o dobro. Somos a ciranda mais nova, com 21 anos, e temos mais títulos (10)”, provocou.

A Guerreiros Mura se apresenta na última noite de festival, com o tema “Bravos índios Mura: Das lutas à vitória, a consagração dos guerreiros cirandeiros”, em busca do bicampeonato, mostrando a história da tribo que dá nome à agremiação.