Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fundação Nokia cria projeto ‘Eu, escritor’ para incentivar futuros talentos da literatura

Alunos do terceiro ano do ensino médio-técnico da Fundação participam do projeto de incentivo à escrita e os primeiros frutos da iniciativa já foram colhidos

Na imagem acima, Jan Santos, Carolina Reis e Olavo Santana com algumas das obras publicadas pelo projeto. Na foto destaque, Jan Santos e a sua obra vencedora de 2011

Na imagem acima, Jan Santos, Carolina Reis e Olavo Santana com algumas das obras publicadas pelo projeto. Na foto destaque, Jan Santos e a sua obra vencedora de 2011 (Luiz Vasconcelos )

Para estimular os alunos a desenvolver o hábito da escrita e da interpretação de textos, a Fundação Nokia criou o projeto “Eu, escritor”, no ano de 2006, no qual os alunos do ensino médio-técnico publicam suas próprias histórias, fazendo ainda todo o trabalho editorial, tudo sob a supervisão de orientadores. Em 2007, os primeiros frutos desta iniciativa foram colhidos.

Um dos escritores promissores descobertos foi Jan Santos, que, graças ao projeto, encontrou o seu “caminho”. Ele, que atualmente é universitário do curso de Letras – Língua Portuguesa, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), explicou que o “Eu, escritor” lhe ajudou na hora de optar por um curso.

“Nunca me identifiquei com a área técnica, mas, por conta do projeto, vi que tinha afinidade com essa área de humanas. Não tinha a intenção de cursar Letras, estava numa fase de descobrir para onde queria ir. O projeto me ajudou nesse direcionamento. Como gostei dessa experiência, acabou sendo por onde me orientei”, disse Jan Santos. Em 2011, ainda aluno da instituição, ele publicou “Evangeline – O Emissário de Fogo”, ganhando como primeiro colocado.

Mais história Após terminar o ensino médio e se formar na Fundação Nokia, o jovem publicou uma extensão de sua história, intitulada “Evangeline – Relatos de um mundo sem luz”. O livro reúne histórias de pessoas que vivem em um universo onde o sol não brilha mais.

De acordo com a professora Marijane Costa Fernandes, responsável pelo “Eu, escritor”, todos os alunos tinham que participar do projeto, no início de sua criação. Agora é necessário fazer um pré-projeto para ser avaliado, descrevendo o objetivo, a justificativa e tendo a síntese de todos os capítulos. “Esse ano foram aprovados somente 15 projetos”, informou.

Últimas etapas

Carolina Reis é uma das estudantes que estão no processo de conclusão de sua obra, que contará a história da famosa guerreira Morgana Le Fay, irmã de Rei Arthur, que, segundo contou a jovem escritora, foi uma peça primordial para que o império romano se tornasse forte.

“Os livros que me inspiram são ‘As brumas de Avalon’. Sempre me interessei pelo poder feminino ao longo da história, e a história da Morgana é inspiradora”, disse Carolina.

“Sempre gostei de escrever. Acredito que o poder da escrita é o maior poder que o ser humano tem, maior até que o poder da fala. Estou muito ansiosa pelo lançamento do livro. Desde o ano passado, venho trabalhando nele. A expectativa não poderia ser maior, não só para mim, mas para toda a equipe de alunos que estão participando”, acrescentou a estudante, que admira o trabalho desenvolvido por Jan Santos.

Proposta

O aluno Olavo Pontes Santana, por sua vez, optou em abordar sobre a história do Brasil em seu livro, mas de uma maneira particular. “Sempre vemos a história do Brasil sendo contada por meio jornalístico ou por algum historiador. Então achei interessante contar a história em primeira pessoa, como alguém que viveu lá. Esse personagem passa por vários pontos da história do Brasil e participa de alguns fatos, muda o curso da história...”, adiantou. O título ainda é um mistério, sendo debatido com sua parceira de trabalho.

As obras serão lançadas ainda neste ano em data a ser definida. Ao todo, até o ano passado, 397 títulos foram lançados por meio do “Eu, escritor”.