Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Hair stylist Wilke Cidade convida as mulheres a doarem seus cabelos em prol do bem

Por ser profissional da área de beleza há tantos anos e por vir de uma família com diversos casos de câncer, Cidade entende o valor que a campanha ‘Doe Seu Cabelo e Faça Uma Mulher Feliz’ tem e pede apoio das mulheres

Por ser profissional da área de beleza há tantos anos, e,por vir de uma família com diversos casos de câncer, Cidade entende o valor quea campanha ‘Doe Seu Cabelo e Faça Uma Mulher Feliz’ tem e pede apoio das mulheres

euCabelo Doe e Faça Uma Mulher Feliz”,

Wilke Cidade mostra os fios que recebe em doação e as perucas que ele apronta com a ajuda de Antonio Mococa

Wilke Cidade mostra os fios que recebe em doação e as perucas que ele apronta com a ajuda de Antonio Mococa (Lucas Silva)

O trabalho voluntário de cunho social, quando feito de coração, envolve um sentimento forte o suficiente para dispensar a necessidade de retorno financeiro. Os sorrisos agradecidos que Wilke Cidade recebe a cada peruca que entrega gratuitamente às clientes em tratamento de quimioterapia ou às vítimas de escalpelamento, esse sentimento se renova e a vontade de ajudar aumenta. Com ele, cresce também o número de mulheres dispostas a doar seus fios para a bela campanha “Doe Seu Cabelo e Faça Uma Mulher Feliz”, capitaneada pelo hair stylist há pouco mais de dois meses.

Por ser profissional da área de beleza há tantos anos, e, por vir de uma família com diversos casos de câncer, Cidade bem entende o quanto o cabelo está ligado à autoestima. “Tinha um comprometimento com Deus de que, quando eu conseguisse sucesso na minha vida, eu iria ajudar minha cidade, E resolvi doar meu tempo para essa campanha”, relembra. Na busca por parceria para confeccionar as perucas, Cidade encontrou o costureiro Antônio “Mococa” de Souza, o qual também topou ajudar de pronto - e sem cobrar nada.

“Achei a ideia maravilhosa, pois ajuda muita gente que não pode comprar uma peruca”, disse Mococa, informando que o acessório, quando feito de fios naturais, chega a custar entre 1000 a 2500 reais.

As clientes de Cidade têm comparecido em peso para fazer doações. Mas para ele manter a campanha, o número precisa aumentar ainda mais. “Para fazer uma peruca é preciso três cabelos de três pessoas diferentes. Isso porque na hora de ‘limpar’ os fios, perde-se muito. E na hora da confecção também há perda. Por isso precisamos de sempre mais, e por isso, a colaboração é tão importante”, diz, reforçando o convite a todas.

De coração

Uma das primeiras a procurar Wilke Cidade foi a mãe em tempo integral Lidiane Pontes, devido a um episódio bem particular de sua vida. “Quando trabalhava como gerente de loja, tinha uma cliente que estava com câncer neste mesmo período. Foi aí que eu vi o quanto o cabelo era importante para a mulher. Ela era super vaidosa e contava que jamais ficava sem nada perto do esposo e tinha de comprar várias perucas. Eu pensei: ‘Ela tem condições de comprar. Mas e quem não tem’?”, refletiu, à época.

Quando ficou sabendo da campanha do hair stylist, não teve dúvidas e doou o cabelo que já estava na altura da cintura. O esposo chegou a estranhar, mas Lidiane diz ter se sentido muito bem com a decisão. “Na frente de mulheres que estão passando por esse processo, vaidade não é nada. Não tenho ninguém na minha família com esse problema mas a gente não sabe o dia de amanhã”, disse.

Inspiração

A própria Lidiane inspirou a arquiteta Juliana Maranhão Ramos, outra ex-dona de fios compridíssimos e com marido fã deste visual. “Sempre fui vaidosa. Ia ao salão e pedia pra cortar um dedinho no máximo”, relembra. A doação para a causa nobre, no entanto, pesou mais. E o resultado foi um corte chanel pelo qual Juliana está apaixonada.

“Logo de cara gostei, combinou com o meu rosto. E as mensagens nas redes sociais foram muito elogiosas. É um carinho ao próximo. E no fim das contas, o cabelo cresce”, diz, como incentivo.