Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Kurt Cobain é lembrado em tributo ao Nirvana em Manaus

Músicos influenciados pela banda capitaneada pelo cantor realizam tributo nesta sexta-feira (04), no Centro de Manaus. O rock grunge está 20 anos sem o ícone

Kurt Cobain em gravação do "MTV Unplugged" do grupo Nirvana, em Nova York (18/11/1993)

20 anos de Kurt Cobain (Divulgação)

A capacidade de traduzir suas angústias em canções simples, porém geniais, fizeram de Kurt Cobain um incontestável ícone na década de 90. À frente do Nirvana, o cantor tornou-se expoente do rock grunge, mas as mesmas lutas pessoais que lhe inspiravam, também lhe destruíram, levando-o a cometer suicídio no dia 05 de abril de 1994. Vinte anos depois, na proximidade desta data, o mundo relembra a vida e a obra de Cobain, as quais influenciaram incontáveis bandas -- e em Manaus não poderia ser diferente.

Na sexta-feira, o Centro Cultural Xingu recebe o “Tributo ao Nirvana”, capitaneado pelos músicos Bruno Maurício, Anastácio Jr (AJ) e Thomaz Campos - o primeiro representando a banda Seaside e os dois últimos a Infâmia. A abertura fica com os grupos Piscinanos e Gordons.

Segundo Maurício (guitarrista e vocalista), a homenagem deverá incluir cerca de 30 a 35 músicas do Nirvana, englobando desde as mais famosas até as mais lado B. “A gente procurou separar não só os sucessos da época em que o Nirvana estourou, mas também aquelas músicas boas gravadas em estúdio que não foram lançadas”, diz. Os fãs já podem contar com os hinos “Lithium”, “Come As You Are”, “Drain You”, “Territorial Pissings” e muitos mais.

influência diretaBruno Maurício teve a oportunidade de assistir ao Nirvana ao vivo, no Festival Hollywood Rock realizado em 1993, quando tinha 11 anos. “Foi algo que me marcou bastante”, disse, declarando-se fã desde então. Ele diz que a banda conduzida por Kurt Cobain é a essência da sua própria - a Seaside.

“No final da década de 80 para 90, a gente tinha uma complexidade extrema na música, em que algumas canções chegavam a ter solos de 10 a 15 minutos. Com músicas simples e fáceis de tocar, o Kurt conseguiu trazer à tona um sentimento que eu creio que nenhuma outra banda vai conseguir trazer”, opinou o músico.

Da mesma opinião partilha Thomaz Campos, baixista da Infâmia que também participa do tributo de sexta.

“Gostamos do rock mais cru, e no Nirvana encontramos nossa liberdade. Com eles descobrimos como fazer rock sem frescuras, pois esse é um ritmo para ser feito alto e com um monte de distorção no meio das letras e ideias”, descreve.

Tanto Maurício como Campos creem que a origem de toda esta originalidade estava na cabeça do líder Kurt Cobain.

“A imagem que ficou para a maioria dos fãs é a simplicidade. A forma como ele andava pelos locais onde frequentava, as roupas que ele vestia, a simpatia de cumprimentar todo mundo da mesma forma... Como fãs, a gente tenta avaliar nosso ídolo da melhor forma possível, porque todos somos seres humanos e também temos nossos problemas, nossos defeitos”, explica Maurício. “Kurt foi a voz de uma geração; ele trouxe o underground pro mainstream, deu uma nova chance de vida pro rock n’ roll. Hoje em dia é muito complicado pensar em um astro nesse nivel”, atesta Thomaz Campos.

Serviço

O que: Tributo ao Nirvana

Quando: Sexta-feira (4), a partir das 21h

Onde: Centro Cultural Xingu (Rua Luiz Antony, Centro - próximo ao Colégio Militar)

Quanto R$ 10