Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Lugares antes restritos no Teatro Amazonas são liberados para a temporada da Copa em Manaus

Roteiros especiais para a Copa do Mundo de 2014 levam o visitante de Manaus a espaços antes restritos e revelam grandiosidade do prédio de 1896

Teatro Amazonas

Teatro Amazonas (J. Renato Queiroz)

O Centro estava particularmente barulhento na manhã em que a reportagem foi até o Teatro Amazonas para conferir os novos passeios que a Secretaria de Cultura (SEC) preparou para a temporada da Copa. Do Largo, vinham os ruídos das ferramentas que armavam a estrutura para os torcedores acompanharem o jogo do Brasil; no interior da sala de espetáculos, coral e orquestra ensaiavam para uma apresentação; já no hall do prédio centenário, ouvia-se o burburinho dos visitantes que aguardavam para comprar seus ingressos.

A expectativa da SEC é que até 13 de julho duas mil pessoas passem diariamente pelo local. Para isso, o cartão-postal amazonense ganhou quatro novos roteiros, dentre os quais se destaca a visita a espaços antes restritos, como o palco e o sótão, onde é possível conhecer a urdidura (estrutura de cabos, roldanas e ganchos que controlam iluminação, cenários e os panos de boca de Crispim do Amaral) e parte do “esqueleto” do teatro.

Na primeira opção, os visitantes podem conhecer livremente os três pavimentos do prédio, incluindo as principais salas e o camarim cenográfico, que passou anos fechado. No Salão Nobre, de influência italiana, a rica decoração leva a assinatura de Domenico de Angelis, que pintou o teto usando a mesma técnica de perspectiva utilizada por Leonardo Da Vinci.

Além da varanda frontal, o espaço dá acesso às duas Salas Verdes, com parte do acervo do museu. Na Sala da Ópera, podem ser conferidos figurinos e trechos de montagens amazonenses. Antigamente, o local era exclusivo das damas, que aproveitavam os intervalos dos espetáculos para fofocar e bebericar um chá.

Do lado oposto está a Sala da Música, com instrumentos antigos. Antes exclusiva dos homens, esta é a única a possuir uma escada – a forma que os cavalheiros encontravam de dar uma “escapada” sem serem notados pelas companheiras. Na Sala 38 foi montado um camarim de época, com objetos originais do teatro, como cadeiras e penteadeiras, dividindo a cena com peças garimpadas em antiquários.

GUIAS E URDIDURA

O segundo passeio é a visita guiada, acompanhada por profissionais fluentes em inglês e espanhol que contam todos os detalhes da construção da joia da Belle Époque manauara. Além de incluir todos os espaços anteriores, o tour permite ainda acesso ao palco, por onde já passaram estrelas como o bailarino Baryshnikov e a banda White Stripes. Na terceira opção, a visita é conduzida por atores que fazem uma viagem no tempo, dando vida a personagens como o governador Eduardo Ribeiro e o compositor Carlos Gomes.

No quarto passeio, a grande expectativa fica por conta do acesso inédito ao sótão do Teatro Amazonas, que até então funcionava como depósito. Limpo e com pintura nova, o local exibe as imponentes estruturas de ferro e madeira que sustentam o telhado, a cúpula (ainda com entrada restrita) e o teto da sala de espetáculos, em formato de lira.