Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Literalmente à flor da pele: Torcedores ‘fanáticos’ tatuam desenhos alusivos ao futebol

O evento mais importante do futebol - a Copa do Mundo da Fifa - faz torcedores expressarem o amor pelo esporte literalmente na 'veia'

Torcedores tatuam desenhos alusivos ao futebol

Torcedores demonstram o amor pelo futebol literalmente na pele (Reprodução/Internet)

No lugar em que a frase “País do futebol” praticamente é título, o amor dos brasileiros pelo esporte se torna aceitável e até óbvio, independente de raça, sexo ou classe social. Mas e na época em que o Brasil sediará o evento mais importante do futebol mundial - a Copa do Mundo da Fifa -, será que existem limites para esse "patriotismo"?

A proporção que a paixão nacional atinge deveria ser encarada como um lazer, mas muitos torcedores se tornam tão fanáticos por um determinado time que o exagero pode ser expressado, literalmente, à flor da pele, por meio de tatuagem. Prova disso são os apreciadores da arte corporal, que resolveram não só vestir adereços verdes e amarelos, mas também eternizá-los.

O tatuador Elton Donald, proprietário do Donald Tattoo Studio, localizado na rua Loris Cordovil, conjunto Flores, Zona Centro-Oeste de Manaus, destacou que a procura por desenhos alusivos à Copa do Mundo está cada vez maior, e que algumas escolhas até o surpreendeu, mas que nenhuma tatuagem, até o momento, foi realizada.

"Já chegaram pessoas no estúdio pesquisando desenhos de bolas, bandeiras e até mesmo do Fuleco (Mascote oficial da Copa Fifa 2014)", disse o tatuador, que ressaltou as precauções que as pessoas devem ter ao optar por tatuar algum desenho considerado mais "exótico".

 “Meu parecer a respeito de pessoas que tatuam elementos voltados a um time ou ao nacionalismo é o mesmo ao ver pessoas tatuando nome de maridos ou namorados. Expressar o amor na tatuagem sempre foi muito recorrente, mas os riscos são sempre os mesmos. Alguns mudam de time, outros de relacionamentos.... o amor pode chegar e ficar, mas ele também pode partir em qualquer instante”, alertou o tatuador.

No entanto, Donald também deixou claro que a decisão de tatuar qualquer tipo de desenho é exclusivamente do cliente. “Não acredito que as pessoas devam se preocupar em deixar de tatuar algo por conta do risco de mudar de ideia. A maior marca nunca vai ser a tatuagem. A maior marca vai está sempre no que foi vivido por cada um, a escolha é livre”, destacou.

Já o tatuador Deives Levy, que atua no estúdio Le Vip Tattoo, localizado na rua 3 do Conjunto Nova Friburgo, Parque 10 de Novembro, diz que não concorda muito com a ideia, mas que respeita a escolha de seus clientes.

“A escolha de uma tatuagem é muito pessoal, geralmente eu converso com o cliente antes de começar o procedimento, para que ele realmente se identifique com o desenho e não se arrependa depois”, explica o tatuador.

Quando questionado se teria coragem de fazer uma tatuagem em homenagem ao seu time, Le Vip disparou: “Eu não faria, mas esta é minha opinião. Cada um tem seu gosto”.

Métodos para remover o desenho

Se por acaso o arrependimento bater, já existem alternativas estéticas para remover aquela tatuagem 'posteriormente' indesejada.

Métodos como a dermoabrasão (sob anestesia, lixa-se a pele no local da tatuagem para removê-la); peeling químico (utilizando substâncias ácidas, remove-se as células da epiderme); laser (mais moderno e mais caro método de remoção, onde a luz do laser penetra na pele e remove o pigmento); luz pulsada (é um tipo de luz que provoca a fragmentação do pigmento debaixo da pele, fazendo com que seja absorvido pelo organismo aos poucos) e, por último, cirurgia, são as opções seguras de se desfazer do desenho.