Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Trilhas sonoras com canções de sucesso reforçam audiência de novas novelas do Brasil

Novatas da Rede Globo, ‘O Rebu’, ‘Boogie Oogie’ e ‘Império’ apostam em seleção diferenciada para ‘encantar’ o telespectador  

‘Boogie Oogie’ promete resgatar o glamour e agitação da era Disco no Brasil

‘Boogie Oogie’ promete resgatar o glamour e agitação da era Disco no Brasil (Divulgação)

Há quem diga que a trilha sonora de uma novela ou filme é tão importante quanto um de seus personagens. Afinal, é dela a complicada missão de nos transportar para a realidade da obra e ajudar a entender melhor cada um de seus heróis e vilões. No Brasil, a ferramenta já conduziu diversos sucessos da televisão e encorajou, durante muitos anos, o - hoje antiquado - hábito de comprar CDs. Porém, com o tempo, ela perdeu o prestígio e acabou se tornando mera coadjuvante no horário nobre nacional. Até 2014.

Somente este ano, pelo menos três telenovelas brasileiras caíram no gosto do público exatamente por resgatar a euforia acerca dessas coletâneas. Mais nova vítima da febre indie, o remake de “O Rebu” causou um verdadeiro alvoroço logo na sua estreia. Em meio a um elenco de peso, figurinos deslumbrantes e trama de suspense, foram as canções que embalaram o primeiro capítulo da produção que realmente chamaram a atenção dos telespectadores.

Sempre muito conservadora nesse sentido, a Rede Globo soltou um pouco as rédeas e apostou numa trilha sonora para lá de alternativa. A cada episódio, o público se manifesta em peso nas redes sociais toda vez que surgem, na telinha, novas músicas. Entre os artistas que já tiveram seus hits repercutidos pelo folhetim, estão: New Order (“Bizarre Love Triangle”), Amy Winehouse (“Tears Dry On Their Own”), Tame Impala (“Why Won’t They Talk To Me?”), The Cure (“Boys Don’t Cry”), Nina Simone (“Feeling Good”) e Alabama Shakes (“I Found You”), entre outros.

FLASHBACK

De carona no sucesso que a reprise de “Dancin’ Days” vem obtendo no canal pago Viva, a nova novela das 18h, “Boogie Oogie”, promete resgatar o glamour e agitação da era Disco no Brasil. Além das inúmeras referências aos costumes e moda da época - como a presença de cabelos black-power e meias de lurex -, a atração conta principalmente com a sua trilha sonora para fazer essa ponte entre o público e a década de 1970. Diretor de núcleo da novela, Ricardo Waddington fez questão de selecionar faixas que explodiram exatamente em (senão próximas de) 1978, ano em que se passa a trama de “Boogie Oogie”.

Em entrevista ao jornal O Globo, Waddington contou que dispensou novas versões e regravações e correu atrás dos títulos originais. “Queria formar um painel do que estava acontecendo e queria que o público se identificasse na hora que começasse a ouvi-las. Por isso, escolhemos grandes hits. É total ‘good times’”, completou, referindo-se às oito músicas nacionais e 16 internacionais que formam a trilha do folhetim. Entre elas, destaque para: “Boggie Oggie”, de A Taste of Honey, que inspirou diretamente a atração e sustenta o seu título; “Celebration”, de Kool & the Gang; “Disco Inferno”, do The Tramps; “If I Can’t Have You”, de Yvonne Elliman; e “Sossego”, de Tim Maia.

Canções diferenciadas

Logo na abertura de “Império”, o telespectador já se depara com “Lucy In The Sky With Diamonds”, sucesso dos Beatles. Essa pequena prévia serviu para mostrar a que veio a nova novela das 21h. Assinada por Aguinaldo Silva, a produção ganhou destaque por apostar numa trilha sonora bastante diferente da que era acostumada a conduzir suas antecessoras. Na seleção, clássicos da MPB e destaques internacionais enriquecem a trama do mocinho José Alfredo (interpretado por Chay Suede na fase inicial e, depois, por Alexandre Nero).

“Aonde Quer que Eu Vá”, da banda Paralamas do Sucesso; “Enrosca”, de Fábio Jr; “Preciso me Encontrar”, do sambista Cartola; e “Dona”, do Roupa Nova; são algumas das canções que compõem a parte nacional da trilha.

Diferentemente desses hits, já bastante conhecidos por grande parte dos brasileiros, a seleção internacional da novela é um pouco mais diferenciada, com “Ecstasy of Gold”, de Ennio Morricone; e “Quelqu'un M'a Dit”, de Carla Bruni - famosa por fazer parte do aclamado filme “500 Dias com Ela”.