Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Universitários da Ufam criam versão baré do ‘Porta dos Fundos’

Além de divertir os internautas, canal “Nos Fundos da UFAM” retrata de forma divertida os problemas da Universidade Federal do Amazonas

Grupo surgiu em dezembro e, na virada do ano, lançou o seu primeiro vídeo

Grupo surgiu em dezembro e, na virada do ano, lançou o seu primeiro vídeo (Antonio Lima)

Inspirado no fenômeno “Porta dos Fundos”, produtora de vídeos de comédia veiculados na Internet, o canal “Nos Fundos da UFAM” ensaia seguir os passos de Fabio Porchat, Clarice Falcão e cia. Sua segunda produção, “O Rei do R.U.”, uma paródia do famoso “O Rei do Camarote”, viral que estourou no ano passado e que mostra a “árdua” vida social de um empresário paulista, tornou-se um verdadeiro sucesso no YouTube - até o fechamento desta edição, cerca de 12.561 usuários já haviam conferido o vídeo, lançado no último sábado.

A ideia para o coletivo “baré” partiu do universitário José Carlos Souza, 22. “Lancei a proposta no correio online da nossa faculdade, o Spotted UFAM, e pedi que os interessados colocassem os seus nomes nos comentários. Isso no começo de dezembro”, explicou o estudante. “Já tinha criado uma página para colocar todos que quisessem participar e fui convidando a galera. A partir daí tocamos o projeto para frente e fomos marcando as reuniões”, completou. Juntaram-se ao idealizador os também estudantes Kamila Eliza, 19; Benício Júnior, 21; Laís Alves, 26; Kamila França, 19; Judah Leão, 21; Clysmman Ribeiro, 21; Breno Amorim, 22; e o produtor de vídeo Chamel Flores.

A estreia do “Nos Fundos da UFAM” aconteceu na virada do ano, quando o grupo lançou a sua primeira produção: uma montagem também em cima do viral “O Rei do Camarote”. A tira, como assim definiram os universitários, obteve quase 3 mil acessos, 2.600 a menos que o seu segundo vídeo, “Sinal”, uma divertida análise da incansável busca dos estudantes da universidade por sinal de celular. “O interessante do ‘Nos Fundos da UFAM’ é que fizemos uma adaptação para a nossa realidade universitária. Nós procuramos trazer tudo aquilo que achamos de interessante tanto da UFAM como das universidades no geral”, destacou Breno.

PRÓXIMOS VÍDEOS

De acordo com Clysmman, a ideia do grupo vai além de divertir os internautas. O “Nos Fundos da UFAM” espera fazer com que o público reflita, produzindo vídeos que repercutam problemas atuais da sociedade. “Vocês podem perceber que as produções do ‘Porta dos Fundos’ trazem questões do cotidiano para criticar. Nós pensamos da mesma forma. Queremos trazer um pouco de informação nos nossos vídeos, não apenas a parte cômica. Senão acaba ficando um humor chato. Temos de trazer o humor informativo também”, ressaltou.

Para o seu próximo vídeo, inclusive, o coletivo abordará o fenômeno dos “rolezinhos” - encontros marcados por redes sociais que atraem centenas de jovens aos shoppings centers. “Vamos aproveitar o calor dessa discussão no Brasil e gravar como seria um ‘rolezinho’ na UFAM”, adiantou Breno. A inspiração para o inédito é “As Rolezeiras”, do UOL, vídeo que traz uma série de entrevistas com adolescentes que participam desse movimento. A produção foi gravada na tarde de ontem e deverá ser lançada no final de semana. Além dela, o “Nos Fundos da UFAM” também criará vídeos que levantem questões sobre as eleições no País.