Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Belas amazonenses ministram aulas de automaquiagem

Nayla Moraes e Priscila Albuquerque adotaram a filosofia do 'faça você mesma' e agora tentam dividir com outras mulheres a ideia do make feito por conta própria

Make por conta própria tende ser a nova tendência em Manaus

Make por conta própria tende ser a nova tendência em Manaus (Antonio Lima )

As amazonenses Nayla Moraes e Priscila Albuquerque adotaram a filosofia do “faça você mesma” e agora tentam passá-la adiante. As duas ministram, em seus espaços próprios, aulas de automaquiagem para o público feminino que deseja aprofundar seu repertório de técnicas de beleza ou que ainda tem receio na hora de lançar mão de rímel e delineador.

“A automaquiagem vem para suprir uma necessidade nossa de quando não temos um profissional disponível ou mesmo para as situações do dia a dia, afinal não vamos ao salão todas as vezes que precisamos nos maquiar”, justifica Nayla, que ministra “work-shops para divas”. O nome, ela mesmo explica: “Ser diva é estar de bem consigo, o que reflete na beleza exterior. A maquiagem só vem para complementar”.

No caso de Nayla, as aulas acontecem todos os sábados, com turmas pela manhã e à tarde, na casa da maquiadora, no Parque Dez. Segundo ela, o investimento fica em torno de R$ 50 a R$ 120, de acordo com a duração do módulo, que sempre é concluído em um único dia. “Em cada módulo, a aluna aprende uma maquiagem completa, o que diferencia são as técnicas. Tem desde a make básica para o trabalho até a indicada para festas mais sociais”, acrescenta.

Segundo ela, a mais procurada ainda é a maquiagem para festas – contorno do rosto e técnicas para afinar nariz e bochecha ainda estão entre as dicas mais procuradas pelas alunas-divas. “Os contornos para parecer mais magras estão realmente em alta. Mas, com a chegada da Copa, elas também têm pedido bastante maquiagens temáticas, com as cores da bandeira. Mas o que fica realmente bom são os looks monocromáticos. Não dá para misturar muito as cores para não acabar ficando uma make carnavalesca”, alerta.

AUTOESTIMA

Priscila Albuquerque aponta que a procura por cursos de automaquiagem começou a crescer a partir de tutoriais postados no Youtube por gente entendida na área, como Alice Salazar e Camila Coelho. “A mulherada ficou mais ligada em aprender por conta própria e não ficar tão dependente dos salões. O foco delas é saber se maquiar para um jantar ou ocasião mais informal. Para eventos mais importantes, a procura ainda é pelos centros de beleza”, explica ela, que atende as alunas no seu próprio espaço, no Vieiralves, onde também conta com uma equipe de cabeleireiros.

Cada aula de Priscila, ministrada de segunda a quinta, dura de duas a três horas e tem investimento de R$ 80. Preparação da pele, contorno do rosto e make para eventos estão entre as etapas que ela aborda, sendo que as alunas são orientadas a levarem os materiais que elas costumam usar no dia a dia.

No entanto, Priscila não vê a maquiagem apenas como um caminho para a beleza, mas também como um instrumento de autoajuda. Ela costuma participar de ações sociais no Hospital da Mulher, onde ajuda a elevar a autoestima e suavizar os efeitos colaterais de pacientes em tratamento contra o câncer. “Aqui no meu studio, elas também não pagam pela maquiagem”, acrescenta.

Priscila conta que o engajamento começou quando ela perdeu os avós para a doença. “Minha avó era muito vaidosa, então quando ela estava em tratamento eu a maquiava como uma forma de distração. Agora procuro levar essa ‘terapia’ adiante”.

Relação antiga

“Maquiagem é uma coisa que gostei a vida inteira”, conta Nayla Moraes. Ela realiza os workshops desde o último ano da faculdade de Odontologia, e hoje divide a profissão de maquiadora com a de cirurgiã-dentista. “A única hora em que não estou maquiada é na academia e na hora de dormir. No restante do dia, ela é sempre bem vinda”, revela.

Já Priscila Albuquerque é graduada em Direito, apesar de o salão de beleza ser um sonho desde a infância. “Mas sempre soube que a faculdade seria útil em qualquer ramo que eu fosse atuar. Antes, eu atendia minhas clientes em casa, mas como a procura aumentou, tive que encontrar um espaço para montar meu studio”.