Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Após décadas de sucesso, tênis Converse All Star continua inovando no mundo da moda

O design básico, o conforto, a durabilidade e a funcionalidade sem dúvida até hoje contam para o sucesso do tênis. Entretanto, o pulo do gato do Converse All Star foi cair nas graças de diferentes públicos ao longo do tempo

foto legenda

Criado há quase cem anos, o sapato atravessou gerações (Reprodução)

Em uma cena de “Maria Antonieta” (2006), enquanto a rainha francesa está experimentando sapatos, um par de All Stars aparece ao fundo. É claro que o tênis não existia no século 18: o anacronismo no filme na verdade foi uma sutil reverência da diretora Sofia Coppola a um dos mais duradouros sucessos da indústria de calçados. Criado há quase cem anos, o sapato produzido pela norte-americana Converse atravessou gerações, caiu no gosto popular e chegou aos dias de hoje como um dos ícones da cultura urbana contemporânea.

Naturalmente, o Converse All Star de hoje não é o mesmo da linha lançada em 1917. A logo circular na lateral, por exemplo, só veio em 1923, junto a algumas melhorias feitas por Chuck Taylor, jogador de basquete e depois garoto-propaganda do tênis. Em 1949, os modelos então quase monocromáticos foram trocados pelo padrão com cadarços, faixa e proteção frontal todas em branco. O modelo de cano curto, ou “Oxford”, por fim, veio ao mundo em 1957.

O design básico, o conforto, a durabilidade e a funcionalidade sem dúvida até hoje contam para o sucesso do tênis, mas o pulo do gato do Converse All Star foi cair nas graças de diferentes públicos ao longo das décadas. “Não é que ele tenha permanecido nos pés das ‘mesmas pessoas’, e sim, não se permitiu fadigar por fazer parte da identidade de diversas tribos em diferentes épocas”, assinala André Barbosa, de 24 anos, editor do blog de moda Maoleskine.

Nesse quesito, Barbosa assinala a contribuição das celebridades para a renovação da marca, desde Taylor – cujo nome até hoje é associado ao modelo básico nos Estados Unidos – até a banda Nirvana, já nos anos 1990. “Os consumidores viram uma possibilidade de usar o calçado sem agregar a antiga imagem esportiva, criando uma nova atmosfera casual ao look”.

Vários estilos

Os roqueiros sem dúvida ajudaram a consolidar o caráter casual, mas o fato é que os All Stars conquistaram, em diversas épocas, jovens e adultos, universitários, profissionais liberais e celebridades – veja algumas delas abaixo. Mesmo a partir dos anos 1980, quando o tênis começou a perder espaço frente a marcas como Nike, Reebok, Puma e Adidas, literalmente fincou o pé na cultura urbana. A versatilidade dos novos modelos (como estes ao lado), aponta Barbosa, hoje contribui para o apelo universal: “Com diferentes materiais (couro, lona, verniz, camurça) e propostas, pode-se dizer que existe pelo menos um tipo de All Star para cada estilo”.

Combina com todo mundo – e com quase todos os looks de caráter informal, como destaca o editor do Maoleskine: “O combo camiseta + jeans + All Star pode aceitar inúmeras variações, dependendo da cor ou estampa do calçado, da lavagem da calça. Como são tantas as possibilidades, manter o clássico muitas vezes é o caminho mais fácil pra não errar, então uma camiseta com bom caimento, uma calça com lavagem escura e o All Star de sua preferência podem salvar uma pessoa com pressa e sem saber o que vestir”, sugere.

Se “o sapato faz o homem”, como diz o ditado, o que dizer de quem usa All Star? “(Ele) mostra que apesar de todas as tendências de calçados para a moda masculina, ele prefere um clássico que coordena bem com quase todas as roupas que ele tem, e pode ser usado em quase todas as ocasiões”.

O Converse All Star, enfim, segue até hoje como referência de estilo urbano, jovem, criativo e descolado. Em 2017, o tênis comemora seus cem anos – e, se mantiver a versatilidade que foi sua marca registrada até hoje, seguirá em frente por muito tempo ainda!