Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Primeira turma de Teatro da UEA faz apresentações finais

Agenda de espetáculos segue até domingo, em diversos espaços da cidade; ao todo, 12 alunos vão se formar

Teatro [UEA]

A 1ª turma abriu portas e consolidou o curso, fazendo com que o teatro entrasse nas pautas artísticas e educacionais (Divulgação)

Esta tem sido uma semana decisiva para os alunos da primeira turma do curso de Teatro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que garantiram seus lugares na faculdade quatro anos atrás. Depois de os dois formandos da licenciatura terem passado (com êxito) pela apresentação final, na última segunda-feira (2), os dez alunos do bacharelado vão apresentar seus trabalhos práticos em diversos espaços da cidade até o próximo domingo, dia 8, sempre com entrada gratuita.

Ontem, o primeiro espetáculo da agenda foi “Eik tu, o que é que aconteceu”, baseado em texto de Luís Indriunas com elenco formado pelos finalistas Eva Miranda, Haroldo Glalk, Paulo Reis e Ronaldo Aguiar. Hoje à noite, a partir das 19h, Robson Ney e Zeudi Souza apresentam “A Morte Bate à Porta”, no Teatrinho do Sesc Centro. O texto é de Woody Allen e a direção é coletiva.

Na quinta-feira, dia 5, a partir das 19h, é a vez de “O último Godot”, adaptação de Tiziane Virgílio e Ismael Newton (com colaboração de Leonel Worton) para o texto do romeno Matei Visniec. Desta vez, o espetáculo será apresentado no Café Teatro (avenida 7 de Setembro, Centro, ao lado do Basa).

De acordo com Tiziane, a peça é uma espécie de prestação de contas entre criador e criatura, no caso, o dramaturgo Samuel Beckett e o famoso personagem Godot, que nunca apareceu em cena. “Assim como o Visniec escreveu essa peça em homenagem ao Beckett, achamos que essa também seria a nossa oportunidade em produzir algo para um grande mestre”, completa.

Encerrando a programação, “Nesse Asfalto tem Cor”, de Camila Duarte, Dinne Queiroz e Ivan Basten, será encenado no Salão Samambaia da Escola Superior de Artes e Turismo da UEA (avenida Leonardo Malcher, Centro).

Consolidação
A coordenadora do curso de Teatro da UEA, Gislaine Pozzetti, faz um balanço positivo dos primeiros quatro anos de ensino das artes cênicas na universidade. “Essa primeira turma abriu portas e consolidou o curso, fazendo com que o teatro entrasse nas pautas artísticas e educacionais, já que essa expressão tem um papel fundamental na construção do indivíduo quando é inserida na educação formal”.

Para ela, as perspectivas para o futuro dos formandos já vinham sendo apontadas antes mesmo do desfecho das atividades da turma. “Durante o curso, eles já foram vislumbrando o mercado e seus campos de atuação. Inclusive, muitos já estão engajados em companhias e no mercado da licenciatura”. Segundo Gislaine, a tendência é que o curso de Teatro passe a apontar em direção às questões locais. “É o momento de pensarmos em como podemos desenvolver o curso tendo em vista a demanda do nosso Estado”.

Serviço

O quê: “A Morte Bate à Porta”
Onde:
Teatrinho do Sesc Centro; hoje às 19h

O quê: “O último Godot”
Onde:
Café Teatro; amanhã, 19h

O quê: “Nesse asfalto tem cor”
Onde:
ESAT/UEA; domingo, 17h